terça-feira, 13 de julho de 2010

Sábado, 12 de fevereiro de 1944

Querida Kitty,

Brilha o sol, o céu está profundamente azul, a brisa é deliciosa e eu tenho vontade, tanta, tanta vontade - de tudo. De falar de liberdade, de amizades, de estar só. E tanto queria...chorar! Parece que rebento e sinto que isto havia de melhorar com o choro; mas não posso, estou inquieta, vou de um quarto para outro, respiro pela fresta de uma janela fechada, sinto bater meu coração, com se dissesse: "Não poderá você satisfazer meus anseios, algum dia?"
Sinto detro de mim a primavera, sinto a primavera que desperta em todo meu corpo e na minha alma. È um esforço o comportamento normal. Estou tão confusa, nem sei o que ler, o que escrever, o que fazer, só sei que sinto em mim um querer! ...
Sua Anne


Diário de uma jovem - Anne Frank. Página 167.


Não sei explicar, falar ou ter. Sei que preciso de você.
Beijos, Ana Marta

Um comentário:

@Muuurphy_ disse...

Li O Diário de Anne Frank, e, achei fantástico. Lá está todos os sentimentos que deveriam conter em todos os livros.
Anne me faz odiá-la, ao mesmo tempo em que fez com que eu queria a ter conhecido.